IBM indica que, para o cibercriminoso que quer aproveitar os Jogos Olímpicos, não haverá razão para desistir de métodos muito rentáveis

A chegada dos Jogos Olímpicos coloca o Brasil na mira dos cibercriminosos. A IBM realizou um estudo para identificar as principais ameaças de segurança que virão junto com a Rio 2016.

Com fãs chegando de diferentes localidades, os criminosos têm a expectativa de que a maioria dos participantes dos jogos se enquadra em faixas de renda acima da média, indica a provedora, lembrando que eventos de grande porte trazem consigo riscos e fraudes.

De acordo com o levantamento, o país é um grande alvo porque a atenção dos usuários a questões de proteção cibernética é relativamente baixa.

“A baixa consciência sobre os ganhos de se investir em segurança faz com que os brasileiros sejam relutantes quanto à aquisição de softwares, firewalls e demais ações para se proteger. Isso, obviamente, aumenta potencialmente o risco de ataques por malwares”, indica o estudo.

Para o cibercriminoso “em trabalho” durante os Jogos Olímpicos não há uma razão particular para desistir de métodos muito rentáveis de fraude e roubo.

Na verdade, com um grande número de visitantes “desavisados” há uma grande oportunidade de lucrar. Para usuário de smartphones ou computadores, é preciso ter atenção.

Segundo a IBM, o método mais comum das invasões hackers no Brasil são os malwares (vírus, trojans, ransomware e outros programas maliciosos), sendo o mais comum os baseados em códigos Delphi.

Além disso, a pesquisa sinaliza inclinação para ataques de phishing que usam como isca mensagens como se fossem remetidas por instituições bancárias.

Outra tática comum é que usa navegador falso. “A técnica é bastante simples: a vítima entra no site do banco e de repente a página oficial do navegador cai e automaticamente reabre. Na verdade, a segunda ocorrência é um ataque”, explica.

A companhia também cita como uma tendência de segurança que merece atenção durante a Rio 2016 os ataques utilizando boletos.

“Os criminosos manipulam pagamentos com boletos e alteram as informações para enviar o dinheiro a um intruso ao invés do beneficiário pretendido”, afirma a provedora, que apresenta outras ameaças em um relatório online.

Para ajudar os visitantes a se protegerem, a IBM listou seis posturas sensatas que devem ser adotadas durante os Jogos.

1. Contate seu banco e informe que viajará para assistir as competições;
2. Carregue pelo menos dois cartões diferentes;
3. Na dúvida, pague em dinheiro;
4. Prefira sacar dinheiro nas agências bancárias;
5. Monitore frequentemente as movimentações em sua conta;
6. Preste bastante atenção nos extratos, pois cibercriminosos muitas vezes movimentam valores pequenos para evitar chamar atenção.

DEIXE SUA RESPOSTA