Houve um tempo em que as pessoas tinham segredos. Isso acabou quando o mundo ficou online. Hoje em dia, nossas atividades habituais como compras, conversas e viagens são todas gravadas e armazenadas por diferentes serviços e empresas.

Atualmente, os dados não estão trancados em um local específico, mas sim sendo vendidos eusados. Você muito provavelmente não gostará de saber sobre algumas formas que seus dados podem ser usados. Sem falar nos problemas de segurança. É bem desagradável descobrir que seus dados pessoais vazaram e, por exemplo, todos os seus colegas de trabalho agora sabem que você está tendo problemas conjugais ou que você está endividado por ter pagado uma cirurgia de emergência para o seu filho.

Histórias como essas são apenas parte da razão pela qual privacidade online deveria ser uma preocupação de todas as pessoas. Elaboramos 10 dicas para você proteger melhor seus dados pessoais.

    • Todas as mídias sociais são como verdadeiras arcas do tesouro para criminosos, mas ao invés de moedas de ouro, reúnem dados privados dos usuários. Os cibercriminosos podem usar essas informações para atividades fraudulentas. Então, é uma boa ideia fazer um check-up na segurança.
  • Seu e-mail possui as “chaves” para a maioria das suas contas, pois operações de recuperação de senha são na maioria das vezes conduzidas por notificações via e-mail. Por isso, é muito importante deixar seu e-mail principal seguro, aquele conectado com serviços bancários e outros sites importantes. Se quiser fazer login em sites de namoro e em outros serviços “duvidosos”, deve criar uma segunda conta (ou até uma terceira ou quarta).
  • O Google lançou recentemente uma ferramenta especial que permite verificar, quais dados você compartilha nos serviços Google. Recomendamos que você dê uma olhada no “About me”
  • Tenha muito cuidado ao postar qualquer foto ou screenshot online, especialmente quando se trata de identidades, cartões de embarque e documentos. Também é má ideia compartilhar informações sobre sua localização e roteiro de viagem online. Criminosos podem usar esse tipo de informação para descobrir quando você estará longe de casa para invadi-la e roubar seus bens, ou seus dados pessoais, como credenciais de banco.
  • Não use redes de Wi-Fi abertas. Por mais que possam parecer seguras, oferecidas por um café ou livraria local, nunca se sabe. Para criar redes similares, cibercriminosos só precisam de um notebook e um adaptador Wi-Fi. Na verdade, eles o fazem a fim de interceptar logins e senhas de usuários que tentam se conectar à Internet por meio dessas redes falsas.
  • Evite senhas fracas. Se você usa combinações fracas, usando apenas em letras, você não está nem um pouco protegido. Sabemos que pode ser difícil lembrar de senhas complexas e seguras.
  • Pense também na privacidade de seus filhos. Ciberbullying não é uma piada e muitas crianças ao redor do mundo sofrem esse tipo de violência diariamente. E é por conta disso que é importante não publicar fotos e vídeos que podem causar vergonha em seu filho no futuro.

CVKokoOWsAQ80Qu

Continue lendo em https://blog.kaspersky.com.br/privacy-ten-tips/5813/

DEIXE SUA RESPOSTA